Noite com Arte

3 05 2011

Anúncios




Noite dos Tambores – vinheta.

3 05 2011




Noite dos Tambores

27 04 2011

A Noite dos Tambores é encontro de  música popular , no qual  reunirá uma significativa diversidade de tambores e suas rítmicas percussivas, atividade promovida pelo grupo Umoja,em parceria com o Sesc Santo Amaro e na Casa de Cultura do M’Boi Mirim, importante polo cultural da região, situada na periferia da Zona Sul de São Paulo.

horarios Grupo/coletivo
19hs Palestra Prof. Drº Salloma Salomão “ A presença do Tambor nas culturas brasileiras”
20hs Exposição “Noite dos Tambores” – Instituto Tambor
20:30hs Tambores do Candomblé –  Oya Aguerê
21:30hs Tambores Árabes – Trio Tambores do Oriente
22:30hs Tambores do maracatu – Ilê Alafia – Umoja
23:20hs Tambores Japoneses – Taikô Kôdaiko
23:50hs Tambores do Maculele – Espirito de Zumbi
00:20hs Tambores Africanos – Ballet Afro Koteban
01:00hs Tambores Maranhão – Tambor de Crioula – Juçaral dos Pretos
02:30hs Tambores do Jongo – Jongo do Tamandaré




Virada Cultural

18 04 2011

Este slideshow necessita de JavaScript.





Um Palco com a nossa COR

12 04 2011
Com saraus de poesias e shows de bandas que estão no circuito cultural da periferia, o Palco Cultura Periférica é uma das opções mais autênticas da diversidade de programações apresentadas na Virada Cultural 2011, nos próximos dias 16 e 17 de abril.

Os saraus existentes na periferia da cidade pautaram uma nova forma de produção, acesso e difusão da arte com o seu povo, por um motivo muito simples, na Cultura Periférica, o artista é o próprio povo.  “O Sarau da Cooperifa é quando a poesia desce do pedestal e beija os pés da comunidade.” Frase do poeta Sérgio Vaz,que abrirá a programação de saraus de poesias na Santa Ifigênia. “Agora é a nossa vez”, Registra o blog do Sarau Binho, que junto com outros coletivos como o Sarau da Brasa, o Sarau Griots, o Sarau Elo da Corrente, o Sarau Suburbano Convicto e o Sarau Pavio da Cultura, estarão no palco e representam um pouco dos diversos saraus existentes na periferia da cidade de São Paulo.

A Banda Nhocuné Soul, grupo muito significativo da zona leste, abre o evento com seu Samba Rap Periférico e outras músicas que já vibraram muitos espaços alternativos da cidade.  Estão presentes na programação o Rap com o Versão Popular e o Z´áfrica Brasil. O samba vai cumprir seu  papel  em tremer cada estrutura humana com a força do Samba da Vela e com o encanto do Circo Incandescente, primeiro cd do jovem compositor Gunnar Vargas.  A diversidade toma conta no cenário musical com o Reggae do Veja Luz, o chorinho do Noite Clara, o maracatu, a ciranda e o samba de roda do UMOJA e a antropofagia popular de Zinho Trindade e o Legado de Solano.  Fecha o palco a Banda Preto Soul, da zona sul da cidade, concluindo o encontro com o mesmo swing negro que começou esta programação.

O Palco Cultura Periférica é na verdade um eco da voz de todos os guerreiros que estão no dia a dia da periferia e fazem (p)arte deste povo brasileiro, pois como diz o poeta “uma andorinha só não faz verão, mas pode acordar um bando todo”.

Espalhe, divulgue, propague!!!

Por Gil Marçal.

Confira a programação e o release de cada atração em http://www.viradacultural.org/programacao#lugar374





CULTURA PERIFÉRICA

12 04 2011





A COOPERIFA

7 02 2011

III semana cultural da Cooperifa, cultura se faz com presença, estávamos lá e estaremos.