Laroyé

24 01 2008

unidade umoja

Laroye

ETNO POESIA

OS SENHORES DAQUELA CASA DE ENGENHO
NÃO QUISERAM QUE ME VISSEM.
NÃO HÁ PRINCIPIO SEM MIM.
EU ERA LIVRE E SABIA
EU ERA PRESO E ME ESCONDIA
SOB O ALTAR DESDE QUE CHEGUEI VIVI
SOB OS OLHARES ESPANTO
OLHARES QUE ME VÊM TANTO
OLHARES DE ASSENTAMENTO.
SOU O PRINCIPIO DA PERTUBAÇÃO
SOU O PRINCIPIO DA COMUNICAÇÃO
FUSÃO
LIGAÇÃO
O COMEÇO DA LOUVAÇÃO
SÓ COM MINHA PERMISSAO
NÃO SE ENGANEM…

EXÚNASEXTA

Euller Alves

Anúncios

Ações

Information

One response

24 01 2008
Sr. WordPress

Oi, este é um comentário.
Para apagar um comentário, faça o login, e veja os comentários a esta mensagem. Lá, você terá a opção de editar ou apagar o comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: