Laroye

18 04 2007

ETNO POESIA

OS SENHORES DAQUELA CASA DE ENGENHO
NÃO QUISERAM QUE ME VISSEM.
NÃO HÁ PRINCIPIO SEM MIM.
EU ERA LIVRE E SABIA
EU ERA PRESO E ME ESCONDIA
SOB O ALTAR DESDE QUE CHEGUEI VIVI
SOB OS OLHARES ESPANTO
OLHARES QUE ME VÊM TANTO
OLHARES DE ASSENTAMENTO.
SOU O PRINCIPIO DA PERTUBAÇÃO
SOU O PRINCIPIO DA COMUNICAÇÃO
FUSÃO
LIGAÇÃO
O COMEÇO DA LOUVAÇÃO
SÓ COM MINHA PERMISSAO
NÃO SE ENGANEM…

EXÚNASEXTA

Euller Alves

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: